Saúde sexual: Como manter uma vida sexual saudável no relacionamento?

Você já parou para pensar em sua saúde sexual? Falar de sexo nem sempre é tão fácil e recorrente como deveria. Por isso, a quantidade de pessoas que buscam por sexólogos atende a uma linha crescente.

O fato é que grande parte das pessoas, infelizmente, recebeu uma educação rígida, ou até mesmo sequer receberam, quando se trata desse assunto. Por isso, muitos nem sequer sabem como abordar o tema ou até mesmo expressar seus sentimentos, dúvidas, anseios, entre outros.

Por outro lado, essas mesmas pessoas têm noção de que o sexo vai além do prazer e do relacionamento. Ou seja, ele tem ligação direta com a nossa saúde e bem-estar.

E até mesmo por isso o tema sempre desperta interesse e muita curiosidade de incontáveis pessoas.

Vale ainda destacar que muitos casais enfrentam problemas em falar de sexo! Muitos deles nem mesmo se sentem à vontade para falar abertamente sobre. Isso é ainda mais comum quando há o envolvimento de gostos pessoais ou preferências que estimulem a atração – principalmente em casamentos mais longos.

Saúde sexual – ter uma vida sexual saudável é determinante

Há quem diga que podemos comparar a nossa vida sexual com um carro! De fato essa pode ser uma comparação estranha em um primeiro momento, mas faz todo sentido.

O fato é que determinados conceitos e até mesmo esclarecimentos podem ser devidamente compreendidos por essa comparação.

Como resultado, essa associação de uma vida sexual saudável se dá justamente porque em determinados momentos nós precisamos decidir quando as coisas devem ser aceleradas e quando é preciso reduzir um pouco a marcha.

Para ficar mais claro, algumas questões podem ser abordadas – e você irá conferir isso nos tópicos seguintes.

Cuidar da autoestima na saúde sexual

O sexo saudável pode ser resultado do fato de você cuidar da autoestima, sabia? Na verdade, a autoestima, o sexo e a saúde física e mental estão totalmente conectados!

Como resultado, a insegurança com o corpo pode acabar afetando diretamente a libido e ainda o desejo de fazer sexo. Mas, não é apenas isso.

Outros aspectos, como a preocupação sobre outros problemas ou assuntos da vida pessoal ou profissional podem acarretar estresse – e, ele também pode contribuir para que a relação esfrie bastante.

Portanto, a melhor maneira de contornar essas condições é buscar sempre estar de bem consigo. Ou seja, procurar sempre sentir-se confortável, atribuir cuidados para si e fazer as pazes com o espelho pode ser determinante.

Em outras palavras, ter desejo sexual tem relação com o fato se que você se sente bem e desejável. Mas, é bom destacar que isso não é algo que deve depender apenas do outro, é uma ação singular e particular também.

Isso envolve até mesmo saber lidar com as suas falhas e entender o valor das coisas que possui. Aliás, isso é algo muito melhor do que mirar seus esforços no que não tem, em determinados padrões que não se adéquam à sua realidade.

Portanto, cuidar da autoestima é fundamental para que você se sinta a realização e a felicidade.

Explorar o próprio corpo ajuda no desempenho sexual

O melhor caminho para melhorar o desempenho sexual consiste em aprender a explorar seu corpo.

Ou seja, ações simples como tocar-se, por exemplo, pode representar muitos benefícios para sua saúde sexual! Isso pode ajudar a amenizar o estresse e ainda elevar o fluxo sanguíneo na região genital.

Saúde sexual

Esse aspecto é determinante para uma vida sexual absolutamente saudável, melhorando até mesmo a intensidade do seu orgasmo.

Portanto, conhecer o seu corpo pode ser considerado o ponto de partida para uma vida sexual mais satisfatória e plena.

Nesse caso, a masturbação pode ser uma boa alternativa, principalmente se tratando do sexo feminino.

Segundo dados do Prosex (Projeto de Sexualidade da Universidade de São Paulo), mais da metade das mulheres (55,6%) apresentam dificuldades em vivenciar um orgasmo.

Por isso, quando há esse autoconhecimento do corpo, a mulher tem a oportunidade de descobrir o que lhe desperta mais desejo e até mesmo entender como e onde ela gosta de ser tocada.

Nunca feche a porta para o desejo!

Em casamentos de muitos anos, é natural que o cotidiano pode esfriar o sexo – em geral, ele pode sim acabar ficando em segundo plano.

E, não há culpados para isso! Na verdade, é comum que todas as pessoas acabem se perdendo em meio a uma série de atividades e até mesmo responsabilidades que fazem parte da rotina.

Por isso, é importante dar espaço para deixar o desejo fluir e também evitar que sexo torne-se uma espécie de ritual, com dia e hora marcada.

Conheça as dicas de sexo mais importantes

Algumas dicas de sexo podem ajudar a melhorar potencialmente a qualidade da vida sexual!

·         Falar abertamente sobre sexo é vital

O diálogo é sempre um ponto positivo em diferentes áreas das nossas vidas, e no sexo isso não poderia ser diferente. Até mesmo porque não existe um manual universal do sexo – e, o mesmo vale para todas as pessoas.

Falar abertamente sobre o assunto com o parceiro ou a parceira pode ajudar a revelar os gostos pessoais e ainda eliminar possíveis tabus que todos nós temos.

·         Atente-se à frequência sexual

É importante que a frequência do sexo na vida do casal atenda a satisfação de ambos. Vale lembrar que aqui quantidade não tem qualquer relação com qualidade.

Além disso, uma vida sexual realmente saudável e com a frequência ideal depende de cada casal – por isso, o tópico anterior do diálogo novamente faz todo sentido.

·         Recorra a uma sexóloga online

Procurar ajuda com uma sexóloga online pode contribuir para todos os pontos evidenciados até aqui! Isso porque ela será capaz de identificar o que pode estar afetando o desempenho sexual – tanto de forma individual como também na realidade do casal.

Além disso, esse tipo de atendimento pode contribuir para um maior autoconhecimento e até mesmo eliminar barreiras que lhe impeçam de abordar ao assunto de forma natural.

É um caminho importante e promissor, que poderá contribuir para uma vida sexual mais saudável e realizada.

Veja também: Ejaculação retardada: tudo sobre a incapacidade ejaculatória

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Post relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá! Posso ajudar?