Vício em Pornografia: como se livrar? Conheça as causas e tratamento

O vício em pornografia ou dependência em pornografia se refere à busca compulsiva pelo prazer sexual. Em geral, essa busca se dá por meio do autoerotismo ou visualização de material de conotação pornográfica.

Em grande parte dos casos, possui associação a um tipo de funcionamento social altamente prejudicial. Isso porque pode resultar em elevados níveis de estresse e até mesmo ansiedade..

Além disso, acarreta menor satisfação com a qualidade de vida sexual e também com as relações sexuais, sabia? Outros problemas podem ser comuns por conta dessa prática, como o uso de álcool e também drogas.

Vale destacar que pessoas que apresentem um vício em pornografia pode perder o controle de seu tempo gasto. Ou seja, é comum que essas pessoas passem horas vendo conteúdos pornográficos sem ao menos se darem conta.

Como resultado, isso pode acarretar um intenso isolamento da realidade, bem como de suas necessidades e também compromissos da rotina diária.

Outro ponto importante e que merece destaque se refere à masturbação. Quando ela está diretamente ligada à pornografia pode se transformar em um comportamento compulsivo.

Isso pode, inclusive, se manifestar por um longo prazo de tempo e até mesmo várias vezes em um mesmo dia. O fato é que quando essa excitação torna-se um mal-estar, o único caminho é a ejaculação. Isso resulta em uma drástica queda de tensão, bem como tristeza e culpa!

O que pode acarretar o vício em pornografia?

O vício em pornografia pode ser comparado a qualquer outro tipo de dependência. Nesse caso, não existe um só perfil psicoemocional que possa favorecer esse vício.

Ou seja, todos os fatores relacionados às suas causas são totalmente únicos e também determinantes.

Em grande parte dos casos, as pessoas que sofrem com esse tipo de vício são inteligentes e também sensíveis.

Entretanto, existem também outras causas associadas – e elas podem ser tanto internas como também externa de uma maneira geral. Um dos pontos comumente apontados refere-se à atratividade pelo prazer em si.

E, esse prazer acabando sendo obtido justamente pela pornografia. Para muitas pessoas, os materiais pornográficos são extremamente relevantes, principalmente quando comparados a outras atividades ou emoções.

Infelizmente, temas que sejam relacionados ao vício em pornografia ainda são pouquíssimos discutidos na nossa sociedade. Na realidade, existe até mesmo um tipo de incentivo dentro da nossa cultura.

E, isso é altamente nocivo. Afinal, a pessoa que possua tal vício pode ficar isolada dentro do seu próprio desespero. Além disso, a vergonha e até mesmo a baixa autoestima são fatores constantes.

Outros fatores que podem provocar o vício em pornografia

Existem alguns fatores que podem favorecer um possível vício em pornografia. Confira abaixo alguns exemplos:

Fatores biológicos:

  • Predisposição genética para comportamento impulsivo, problemas emocionais ou comportamentais pela busca de sensações;
  • Ansiedade e depressão;
  • Níveis elevados dos hormônios sexuais, como no caso da testosterona ou estrogênio que afetam a libido.

Fatores psicológicos:

  • Fatores ambientais da primeira infância ou eventos adversos (abuso ou exposição a conteúdo sexual);
  • Saúde mental, como ansiedade, depressão, distúrbios de personalidade, e outros.

Fatores sociais:

  • Rejeições em círculos sociais ou em relacionamentos;
  • Isolamento social;
  • Influência de outras pessoas.

Quais os principais sintomas desse tipo de vício?

Homens, em geral, apresentam maiores riscos de desenvolver  o vício em pornografia. Isso ocorre por conta de sua maior exposição a esse tipo de conteúdo.

Entretanto, hoje em dia também é um problema que acomete muitas mulheres. Levando em conta fatores psíquicos, pessoas que apresentem esse comportamento apresentam um tipo de declínio progressivo de autoconfiança e autoestima.

Além disso, é normal que essas pessoas manifestem mudanças acerca da qualidade do seu sono, maior ansiedade, oscilação de humor, sentimento de culpa e também vergonha. Há ainda aumento da tensão, irritabilidade e altos níveis de estresse.

Pode também ocorrer um evidente declínio do desejo sexual com relação a outras pessoas, bem como Disfunção Erétil Psicológica e problemas associados à ejaculação.

Como afastar esse problema? Existe tratamento?

Muitas pessoas tendem a relutar quando o assunto é buscar ajuda profissional para lidar com o vício em pornografia. E, um dos maiores motivos é aceitar que há algo errado dentro desse comportamento.

Isso fica ainda mais evidente se tratando da terapia sexual. Para muitas pessoas essa possibilidade é extremamente constrangedora e, portanto, inviável.

Mas, é importante que a pessoa que esteja convivendo com esse vício desconstrua essa linha de pensamento. É fundamental que o primeiro passo seja criar uma consciência que relutar, nada mais é que ampliar o problema.

Tudo isso acabará levando à apenas um caminho: maior isolamento social, mais tristeza, vergonha e insatisfação.

Como a terapia sexual pode ajudar com o vício em pornografia?

Buscar a terapia sexual para lidar com o vício em pornografia é um caminho importante e promissor. O profissional deverá buscar munição suficiente para recorrer ao uso de uma série de ferramentas que ajudem no tratamento ideal.

Terapia Sexual Para Homens

O tratamento deverá agir como uma espécie de detox. Ou seja, permitirá  combater a compulsão por meio de sessões que lidem com as particularidades, desafios e conflitos de cada paciente.

O paciente ainda precisa ter em mente que deverá vivenciar um período de abstinência com relação à pornografia e os estímulos que ela provoca. Isso ajudará o cérebro um período de descanso.

Como saber se uma pessoa é viciada em materiais pornográficos?

Alguns sinais podem ajudar a saber se uma pessoa de fato possui algum vício em pornografia. Mas, logicamente, somente um terapeuta terá condições de confirmar isso de maneira assertiva. Veja abaixo alguns exemplos:

  • Incapacidade de parar de consumir materiais pornográficos;
  • Irritabilidade ou raiva quando tenta parar e não consegue;
  • Tentativa de esconder total ou parcialmente o uso de materiais pornográficos;
  • Percebe que tal comportamento afeta a vida profissional ou amorosa;
  • Perder a noção do tempo ao consumir materiais pornográficos;
  • A ideia de consumo desses materiais pode consumir os pensamentos em diferentes momentos;
  • Maior distanciamento social, principalmente das pessoas mais próximas;
  • Sente necessidade de consumir material pornográfico para sentir mais estímulos
  • Usar a pornografia como uma maneira de relaxar ou aliviar o estresse;
  • Sente que isso afeta sua vida sexual, seja com expectativas ou frustrações.

Esses são apenas alguns dos vários indícios de que uma pessoa possa  apresentar um vício em pornografia. Porém, o melhor caminho é buscar ajuda para lidar com essa questão e recuperar a autoestima e bem-estar.

Veja também: Tratamento Para Ejaculação Precoce

COMPARTILHE:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on tumblr
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on telegram

Post relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá! Posso ajudar?